Tag: América do Norte

O que levar na bagagem de mão no inverno?

“O que levar na bagagem de mão no inverno?” Esta foi minha primeira dúvida quando soube que o Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros seria na gelada Berlim!

Viajar com companhias aéreas low cost tem um pequeno problema: despachar a mala sai muito caro. Assim, o jeito é viajar só com a mala de mão, para economizar e ainda não perder tempo esperando a bagagem na esteira… Como sei que muita gente sofre como eu para fazer a mala, resolvi filmar e mostrar para vocês como fazer uma mala de mão para o inverno da Europa!

Na minha bagagem de mão no inverno, levei:

  • – 1 casaco pesado
  • – 1 jaqueta térmica Uniqlo
  • – 2 calças
  • – 1 saia
  • – 3 malhas
  • – 2 blusas térmicas Uniqlo (comprei mais uma na viagem, mas dá para lavar no hotel e secar de um dia para o outro!)
  • – 1 camisa de flanela xadrez
  • – 1 legging térmica
  • – 1 legging de pelúcia
  • – 1 bota
  • – 1 tênis
  • – 1 chinelo
  • – Meias, calcinhas e sutiãs (que são lavados no hotel, durante a viagem)
  • – pijama
  • – 2 toucas de inverno
  • – luvas
  • – 1 lenço (que nem usei!)

Bagagem de mão inverno Europa

Essa mala foi mais do que suficiente para passar 10 dias no frio da Alemanha: deu para variar bem os looks sem passar frio! Como ainda comprei um casaco pesado na Uniqlo (estava precisando!), ainda consegui variar ainda mais os looks. Aproveitei a ida à Uniqlo (sim, sou viciada nessa loja! rs) para comprar mais uma blusa e legging térmicas.

Viram como é possível viajar leve e ainda manter o estilo? O segredo é levar peças que combinam entre si e apostar nas roupas com tecnologia, que são leves, não fazem muito volume e te deixam quentinha!

Ainda farei um post sobre a minha necessaire de viagem, também super reduzida para a bagagem de mão, aguardem!

Alguém tem mais alguma dica para a bagagem de mão no inverno? Divide com a gente nos comentários! ;)

DIY Travel Map!

Post de hoje é especial para quem ama viajar: DIY Travel Map! O Travel Map é perfeito para marcar os lugares que você já visitou e também aqueles que você pretende visitar um dia! Nada melhor do que ter o mapa inteiro sempre à vista para programar as próximas férias, né? Sempre quis ter um, mas nunca achei uma versão que me agradasse  ou que não custassem um rim! rs Aí decidi fazer esse tutorial para vocês! ;)

DIY-Travel-Map Você vai precisar de:

  • 2 “folhas”de feltro grosso ou EVA (usei uma de cada), em cores contrastantes
  • Tesoura bem afiada
  • Alfinetes
  • Cola
  • Pins de escritório
  • Caneta
  • Papel cartão
  • Mapa mundi impresso

Para começar, é preciso imprimir o mapa mundi do tamanho do seu mapa (você decide!). Fiz o meu com 60 por 40 cm. Importante ressaltar que quanto menor, mais difícil fica para recortar e fazer os detalhes do mapa. Por conta disso, escolha uma imagem simples para imprimir (nada de todas as ilhas do mundo super detalhadas! rs).

DIY-Travel-map-facil Aí começa a parte chata/difícil desse DIY Travel Map. Depois do mapa impresso, recorte todas as partes dos continentes. Em seguida, coloque as partes recortadas, uma por vez, em cima do feltro e fizer com um alfinete. Aí você tem que recortar o feltro, usando o papel como molde. Faça isso com todas as partes do mundo, uma por vez. Tente deixar as peças organizadas!

DIY-Travel-map-feltro Depois de recortar tudo (demora bastante e tem que ter paciência!), chegou a hora de montar o quebra cabeça! Comece colocando a Antártida centralizada na parte inferior do seu feltro/EVA base. Você pode usar o sulfite recortado como molde para acertar os outros continentes. Depois que tiver todas as partes nos lugares certos, cole uma a uma, com cuidado para não deixar a cola vazar.

DIY-Travel-map-bandeiras Enquanto seca, vá fazendo as bandeirinhas dos locais: dá para usar aqueles furadores de papel com formatos fofos (coração, avião etc). Eu fiz com a tesoura mesmo, recortei micro-bandeirinhas. Com uma caneta esferográfica, coloquei o nome das cidades ou país em que já estive. Aí é só prender as bandeirinhas com os pins no mapa!

DIY-Travel-map-easy Acho que isso ficou bem óbvio, mas vamos lá: é claro que esse mapa é estilizado. Nem de longe tive a pretensão de recortar todos os países e todas as ilhas do mundo certinhas… rs Eu decidi fazer o meu Travel Map nas cores preto, branco e pink. Assim, usei de base o EVA preto com glitter colorido, os mapas em branco e as bandeirinhas em pink. Você pode fazer das cores que preferir, só lembre que elas tem que constrastar entre si!

Travel-map-diy Agora escolha um lugar de destaque e pendure seu Travel Map! Eu usei fita dupla face para pendurar, porque ainda não decidi o local final dele…. rs

DIY-travel-map-europe O bom desse Travel map é que por ele ser maleável, dá para enrolar e levar para qualquer lugar com você, sem grandes problemas! Dá para mandar enquadrar também, se você preferir!

Gostaram do DIY Travel Map? Deu um trabalhão, mas ficou fofo, né? ;)

Quem fizer, manda fotos ou me marca no instagram (@trendtips) para eu ver o resultado! 

Trip Tips: Toronto!

Para finalizar os posts da minha viagem para NY (mais de 6 meses depois! rs), quero dar algumas dicas de Toronto! Como tenho família na cidade, esta foi a terceira vez que fui para lá. Como já conheço tudo relativamente bem, fiquei só três dias, mais para ver familiares e amigos mesmo, e não tanto para turistar. De qualquer maneira, gravei algumas coisas e tenho algumas dicas interessantes!

Toronto é uma cidade linda e o que mais me encanta nela são as pessoas. Todo mundo lá é MUITO simpático, as pessoas se cumprimentam na rua, é incrível! A única coisa que realmente me incomoda lá é o frio: quando fui no inverno, cheguei a pegar sensação térmica de -40 graus!!! Desta vez, na primavera, peguei “só” -17! rs Mas turista supera tudo, né? rs

Para começar, o ícone da cidade: CN Tower e seu famoso chão de vidro. Já subi várias vezes lá e nunca me canso, é lindo!!! Do lado, tem o Rogers Centre (estádio) e recentemente foi aberto o Ripleys Aquarium que falam que é lindo (queria ter ido, mas fiquei assistindo ao pôr do sol na CN Tower e perdi o horário! rs).

Toronto tem ótimos museus (ótima opção para os dias mais congelantes! rs). O que eu mais gosto, é o Bata Shoe Museum (onde gravei o outro vídeo), que conta a história dos sapatos. O Royal Ontario Museum, que mostro um pouco no vídeo acima, também é incrível (amo a seção dos dinossauros) e vi que agora tem uma área dedicada à moda (que estava fechada quando fui, hunf!). O Ontario Science Centre fica um pouco afastado do centro e vale passar o dia todo por lá. Não fui desta última vez, mas pelo que lembro o local é super interativo, vale a pena! Vale mencionar a Casa Loma, um castelo que fica no meio da cidade e rende fotos lindas!

A cidade também é um ótimo local para comprar, tem todas as lojas que amamos (Forever 21, H&M, Urban Outfitters  etc). Vale ir até o Eaton Centre, maior shopping da cidade que tem essas e outras lojas legais. Inclusive, bem em frente ao shopping tem um Hard Rock e outras lojas interessantes!

Nesta última visita, descobri três lugares incríveis para compras. A Winners é uma loja de departamentos outlet que vende grandes marcas com ótimos descontos. Dá para fazer ótimos achados! Meu amigo me levou na Queen Street, rua que reúne diversas lojas moderninhas e cheias de coisas diferentes e interessantes. Foi aí que fiz a melhor descoberta da viagem: Ardene. Ardene é uma loja de roupas e acessórios com preços ridiculamente baixos: tudo no esquema “3 por U$ 10” ou “2 por U$ 15”. Claro que a qualidade deixa um pouco a desejar, mas dá para fazer bons achados. Meu coturno florido é de lá e custou incríveis 3 dólares. Fiquei triste de só ter descoberto essa loja no último dia de viagem, lá tinha várias botas quentinhas por esse mesmo preço!

Toronto-turismo

Assunto delícia: comida! O prato típico do Canadá é o poutine: batata frita com molho feito à base de carne (acho! rs) e queijo. Parece nojento, mas é uma das coisas mais deliciosas (e calóricas! rs) que já comi na vida. Dá para achar poutine em todo lugar, inclusive em fast foods. Não deixe de experimentar! Falando em fast food, entrei para me esquentar no Hero e fiquei passada com a quantidade de refrigerantes disponíveis! Só de Coca Zero, tinham umas 8 opções (tradicional, de uva, de laranja etc). Confesso que passei uns 10 minutos experimentando vários sabores! rs Ah, o poutine deles também é ótimo!

Meu amigo (Tks por tudo, Ro!!!) me levou para almoçar no The 3 Brewers, uma cervejaria delícia! Comida ótima, cerveja melhor ainda e o lugar uma graça! No dia que fui na CN Tower acabei indo ao Real Sports Bar & Grill (também aparece no vídeo!), bar especializado em esportes com os maiores telões que eu já vi na vida! rs

Essas são só algumas dicas rápidas e aleatórias para ajudar quem pretende passar alguns dias em Toronto. A cidade é incrível e tem muuuito mais para ver! ;)

Ingressos para atrações turísticas e museus com desconto e sem fila! Quer ingressos para as principais atrações turísticas e museus com desconto e ainda pulando a fila? É só clicar aqui ou no banner acima! Comprando através do Trend Tips, você tem vantagens e ainda me ajuda a continuar viajando e trazendo dicas incríveis para vocês! ;)

Trip Tips: Bata Shoe Museum!

Sei que já se passaram meses desde as minhas últimas férias (quando fiz uma viagem para NY), mas ainda tenho coisas para postar sobre Toronto! Vou começar pelo passeio mais fashionista que fiz por lá: tour Bata Shoe Museum, um museu inteirinho dedicado à história do calçado! Para quem ama moda e/ou sapatos, o passeio é imperdível!

Como estava em um museu, tive que falar baixo, então peço desculpas adiantadas, já que o som não ficou muito bom… De qualquer maneira, acho que dá para aprender um pouquinho sobre a história dos sapatos! É só dar o play:

Curtiram? Se inscrevam no canal do Trend Tips para ver os vídeos antes!

Ingressos para atrações turísticas e museus com desconto e sem fila! Quer ingressos para as principais atrações turísticas e museus com desconto e ainda pulando a fila? É só clicar aqui ou no banner acima! Comprando através do Trend Tips, você tem vantagens e ainda me ajuda a continuar viajando e trazendo dicas incríveis para vocês! ;)

Trip Tips: Dicas de NY!

E finalmente chegamos ao último post sobre minha viagem para NY, ufa! Decidi reunir algumas dicas de NY aleatórias que podem ajudar quem está planejando uma viagem para lá!

Hotel-carter-ny Hotel

Acomodação em NY é extremamente cara, mas muito cara mesmo. Além do valor alto, é normal lá ter que dividir o banheiro com outros hóspedes. Aí que pesquisei muito e acabei optando por ficar no Hotel Carter, que fica bem na Times Square. E é só isso que o Carter tem de excelente: a localização. De resto, deixa muito a desejar. Mesmo pedindo um quarto reformado, fiquei em um que estava só pintado, as tomadas eram “frouxas”, algumas não funcionavam, o banheiro era bem velho, mas limpo e com água quente. Pelo menos o quarto tinha aquecimento, mas tinha que deixar a cortina fechada pois havia uma fresta entre o ar-condicionado e a janela por onde entrava um vento super frio. Não era sujo, mas o aspecto não era dos melhores. O quarto não era pequeno, mas as camas eram enormes e o closet minúsculo e sem nenhuma luz (ou seja: uma mala ficou lá e outra coloquei em cima da mesa). Sinceramente, preferia ter ficado em um hostel (adoro hostels! rs), pagando menos e com um ambiente mais bonitinho. No entanto, para uma primeira vez em NY, o Carter foi incrível pela sua localização: estava entre 2 estações do metrô e bastava andar meio quarteirão para cair na Times Square. Assim, muitas coisas fiz a pé e também deu para economizar tempo de metrô. Se você faz questão de um ambiente impecável, passe longe do Carter!

Transporte

Para chegar e sair do aeroporto, usei o serviço de van da Super Shuttle, que cobra um preço fixo e te leva do aeroporto para o hotel e vice-versa. Como a van é compartilhada, você pode acabar dando o azar de ser o último passageiro a ser “entregue”, mas o táxi sairá infinitamente mais caro. Eu dei sorte e cheguei no hotel em pouco mais de uma hora!

transporte-em-ny
Sabe aquela cenas de filmes que alguém estende o braço e um táxi amarelinho para no mesmo instante? Esquece! rs Conseguir um táxi em NY é uma tarefa árdua! A melhor maneira de se locomover em NY é o metrô: seguro, barato e te leva em todos os cantos da cidade. E para economizar, a primeira coisa que você tem que fazer é comprar um Metro Card: por U$ 30 você pode usar o metrô por 7 dias, quantas vezes quiser. Simples e prático.

Depois de comprar seu Metro Card você vai precisar baixar um app no seu celular para conseguir se achar no metrô gigante (e confuso) de NY: NYC Subway / New York Subway Map. Gratuito, esse aplicativo traça as rotas para você, indicando qual trem pegar e quais baldeações fazer, basta colocar qual estação você está e em qual quer chegar. Além disso, ele também indica se exige algum problema nas linhas. É tão incrível que até os nova iorquinos usam! No entanto, para esse app funcionar direitinho você deverá ter um celular com acesso a internet. Aí entra nosso próximo item!

Chip local

Ter um celular com 3G/4G em viagens ajuda muito: você pesquisa mapas, lugares próximos, vê dicas dos locais, além, é claro, de fazer inveja “prazamiga” postando fotos lindas no instagram! rs Assim, logo que cheguei em NY fui comprar um chip local e acabei optando pela T Mobile (era a mais barata). Por U$ 50 usei internet à vontade por uma semana, além de ter direito a ligações locais também. Vale a pena!

Ny-City-Pass NY City Pass

Grandes cidades costumam ter muito o que fazer e geralmente essas atrações todas acabam saindo bem caras. Antes de viajar, comprei o NY City Pass, um livrinho que por U$ 109 te dá o direito de visitar 6 atrações na cidade, sem pegar fila. Dá para fazer os mesmos passeios pagando menos que o valor do City Pass? Dá sim (como falei no post sobre museus em NY), mas aí você corre o risco de enfrentar filas gigantes e perder muito tempo. Como era minha primeira vez na cidade e fiquei somente uma semana, comprei o pass e aproveitei muito, sem ter que me preocupar com filas e dias específicos para visitar as atrações. Para mim, valeu muito a pena!

Em NY ainda tem o New York Pass, que é bem mais caro mas dá direito a várias outras atrações. Como os dias de uso desse são limitados, achei que para minha viagem não valia a pena. O ideal é você ver o que pretende visitar para daí decidir se vale a pena comprar algum desses Pass e qual deles. Nos sites deles você encontra todas as informações certinhas (e dá para comprar online também!).

E assim terminam os posts sobre NY. Gostaram de viajar um pouquinho comigo? ;)

Para ver todos os posts sobre NY, é só clicar aqui.

Ingressos para atrações turísticas e museus com desconto e sem fila! Quer ingressos para as principais atrações turísticas e museus com desconto e ainda pulando a fila? É só clicar aqui ou no banner acima! Comprando através do Trend Tips, você tem vantagens e ainda me ajuda a continuar viajando e trazendo dicas incríveis para vocês! ;)