Trip Tips: Santiago!

Minha viagem para Santiago foi um pouco diferente do que o “normal”. Fiquei na casa de um amigo e não fiz muitos dos passeios “tradicionais”: não fui a nenhuma vinícola (opção minha mesmo, já fui a algumas na Itália!) nem a Valparaíso e Viña del Mar (perdi o ônibus que fazia o tour no último dia #anta). A empresa que faz os tours é a Turistik, mas tem que reservar antes!!!

A vista linda da piscina!!! <3

Como estava muito calor (fui em dezembro), andar pela cidade era cansativo, aí que aproveitei muitas tardes na piscina do prédio, que tinha uma vista “super feia” para as Cordilheiras! Rs

Centro de Santiago!

A cidade é linda (muito mais do que Buenos Aires!), com ruas amplas, arborizadas e com muitos parques, e claro, a Cordilheira impressionante de fundo. O metrô vai praticamente a todos os lugares, mas é uma delícia andar a pé para conhecer o local um pouco melhor… Não peguei táxi nenhuma vez, então nem sei se é caro.

A parte antiga de Santiago!

Fiz dois Walking Tours (vou falar mais sobre isso em outro post, mas aqui o link das duas agências que fazem esses passeios por lá: Free Tour e Spicy!) e foi o suficiente para conhecer bem a cidade, já que a maioria das “atrações turísticas” (Plaza de Armas, Catedral, La Modena, os cafés com pernas… rs) ficam no centro, dá para ir a pé mesmo!

Fofura nas janelas antiguinhas! <3

Gostei muito do tour The Patrimonial Route, que passa pelos bairros de Concha & Toro, Brasil and Yungay, cheios de construções antigas e bem lindinhas! As ruas são tranquilas, quase não se houve barulho do trânsito caótico de Santiago… Uma delícia de passeio, recomento muito!

Cerro San Cristóbal e a vista da cidade prejudicada pela poluição!

Santiago é uma cidade plana, só tem dois “cerros” (montanhas), de onde você pode ter uma vista panorâmica da cidade. O Cerro San Cristóbal é o que se subia de bondinho (desde o terremoto de 2010 o bondinho está fechado, mas tem ônibus já incluso no preço do ingresso ao parque) e é o mais alto. Lá de cima, dá para ver toda a cidade e a cordilheira.

Castelinho fofo no Cerro Santa Lucia!

O Cerro Santa Lucia é todo fofo, com uma construção que lembra um castelinho. No entanto, não tem bondinho, nem ônibus, tem que subir a pé mesmo! É muita escada e cansa, mas vale a pena ir subindo aos poucos, parando, tirando fotos…

Mais do Cerro Santa Lucia!

Embaixo tem uma feirinha de artesanato típico, então dá para aproveitar e dar uma olhada por lá também. Nada me encantou. A Lápis Lazuli (pedra que só tem no Chile e no Paquistão) é linda, mas as peças feitas com ela são cafonas e caríssimas. Uma pena! Bem em frente a este Cerro, atravessando a avenida, tem também outro centrinho comercial com dezenas de barraquinhas de artesanato. Se você gostar muito desse tipo de coisa, vale a pena ir lá!

A casa de Pablo Neruda, La Chascona, é um ponto imperdível: o poeta a construiu como se fosse um barco, muito diferente! Uma pena que não dá para tirar foto lá dentro e a fachada não tem nada demais…

Momento #gordinhasafada: Mote con huesillos, Pisco Sour e Hot Dog!

Em qualquer um dos passeios, não deixe de tomar um “Mote con huesillos”, a bebida típica do Chile. O mote é como se fosse pêssego em calda com caramelo e trigo. Doce demais, mas tem que provar! Para quem curte alcoólicos, tomem sempre vinho (todos são ótimos) e claro, o Pisco Sour, que ninguém sabe se é chileno ou peruano, mas é bom de qualquer maneira! Rs Outra “iguaria” típica do país é o hot dog (juro!); peça pelo “Italiano” que vem com tomate, maionese e abacate. Dá para achar na rua mesmo ou em qualquer lanchonete. Lá eles colocam abacate em tudo e juro que fica uma delícia! Hmmmm, que saudade! #gordinhasafada rs

Falando em comida, não sou muito ligada nisso quando viajo, mas fui a um restaurante bem delícia por lá: Mestizo. É caro, mas tudo que pedimos estava delicioso! Ele fica dentro do Parque Bicentenário, então é uma delícia passar a tarde por lá vendo a paisagem e tomando um vinho branco. Vale a pena dar uma voltinha pelo parque também, lá foi o único lugar que vi flamingos!!! <3

Sobre a noite de Santiago: só peguei uma balada por lá, bem bizarra por sinal. Fui na Las Urracas, que pelo que entendi, é a única balada da cidade. “Festa estranha, com gente esquisita” e música BEM variada: desde dance comercial até o maldito sertanejo, passando até por “É o Tchan”. Ok, foi divertido, mas foi bem bizarro também! rs

Por hoje é só (só nada, o post acabou ficando giga! rs), mas aguardem mais dicas de Santiago (compras e o Museu da Moda) e também de Pucón, no sul do Chile! E quem tiver outras dicas, é só compartilhar nos comentários! ;)

Ps: Se clicar nas fotos, elas aumentam!

Ingressos para atrações turísticas e museus com desconto e sem fila! Quer ingressos para as principais atrações turísticas e museus com desconto e ainda pulando a fila? É só clicar aqui ou no banner acima! Comprando através do Trend Tips, você tem vantagens e ainda me ajuda a continuar viajando e trazendo dicas incríveis para vocês! ;)

1 resposta até o momento.

  1. Wally disse:
    Hola,

    Puedes incluir tours4tips.com para los tips de free tours y labicicletaverde.com para tours en bicicleta para su post sobre Santiago?

    Si vienes a Santiago, avisanos y te invitamos a un paseo en bicicleta por los viñedos!

    Saludos,
    Wally

Deixe seu comentário