Categoria: Passeios em Portugal

Look da Luli: Outubro!

Outubro foi um mês atipicamente quente por aqui e com duas viagens, então o post está recheado de roupa para fazer turismo! Também tem look de trabalho, afinal, temos que pagar pelas viagens, né? rs

Roupa Para Trabalhar no Outono

Começando com o meu vestido favorito desse verão, todo rendado, vazado e com espelhinhos!!! Rs Vestido Mango, tênis Primark, bolsa Coach.

Gripada e sem inspiração para look… Malha Mango, jeans Stradivarius, tênis Softinos.

Roupa para Fazer Turismo nos Açores, Portugal

Pronta para pegar o avião rumo à São Miguel, nos Açores! Jeans e blusa H&M, bota Moleca, camisa Forever 21, Mochila Pull & Bear e mala Delsey.

Barbie na selva! Rs Shorts Colcci, regata Lucy in the Sky, camisa Forever 21 e botas Moleca.

Roupa para Fazer Turismo nos Açores, Portugal

Domingo em São Miguel, nos Açores começou com look de calor, mas logo troquei porque esfriou… Shorts Colcci, jaqueta jeans bordada H&M, botas moleca.

Mais roupa para fazer turismo na natureza: legging Hard8, moletom Tokidoki, botas Moleca.

Roupa Para Trabalhar no Outono

Roupa para fazer turismo na parte moderna de Lisboa! Jaqueta Versace, jeans H&M, tênis Adidas, bolsa Coach.

De volta ao trabalho: Blazer Stella McCartney para C&A, jeans e botas H&M, blusa Mango, óculos Calvin Klein.

Lookinho básico: malha listrada e jeans H&M, jaqueta Mango, tênis Adidas.

 

Só esperando o fim de semana chegar! Vestido Calliope, jaqueta Mango, botas Santa Lolla, bolsa Coach.

E o calor voltou! Saia Zaful, cropped Mango, tênis Adidas.

Roupa para Fazer Turismo no Campo

Roupa para fazer turismo de trem/comboio! Saia vintage da Feira da Ladra, blusa H&M, botas Tanara, Mochila Pull & Bear e mala Delsey.

Para aproveitar o domingo, fui de shorts H&M, botas Tanara, blusa Stradivarius. 

Roupa para Fazer Turismo em Portugal

Look extra que não apareceu no Instagram (@TrendTips), para jantar no Vilá Galé: Vestido Mango, sandálias DTA.

Terminando o mês no clima de Halloween! Jeans preto H&M, camisa Stradivarius, tênis Adidas e bolsa Coach.

Para ver todos os Looks da Luli ao vivo, é só me seguir no instagram: @TrendTips!

Descobrindo São Miguel, nos Açores!

Hoje vamos passear fora do continente: vamos para São Miguel, nos Açores. Açores é um arquipélago de 9 ilhas que pertence Portugal, mas fica bem longe: no meio do oceano Atlântico! As ilhas são famosas pela sua beleza natural exuberante e diferente. Assim, aproveitei uma promoção de passagens aéreas para passar um fim de semana e conhecer um pouquinho de São Miguel, a maior ilha do arquipélago.

Só não contava com um “pequeno contratempo”: um furacão! Sim, ali é raro ter furacões, mas o furacão Ophelia resolveu visitar os Açores justamente no mesmo fim de semana que eu. Já adianto que deu tudo certo, mas tivemos que adaptar nosso roteiro por conta disso!

Lagoa do Fogo e Caldeira Velha

Como vocês viram no vídeo, chegamos no miradouro e estava uma neblina muuuuito forte. Mal dava para dirigir, muito menos enxergar alguma lagoa… rs

Caldeira Velha é uma cachoeira que tem a água quente, por conta da atividade vulcânica da ilha. Só que, por causa do furacão, resolveram fechar o local, deixando assim alguns turistas bem decepcionados…

De qualquer maneira, valeu a aventura de dirigir nas estradas açoreanas e aproveitar algumas paisagens no caminho!

Salto do Cabrito

Salto do Cabrito é uma das várias cachoeiras que existem em São Miguel. Descobrimos pois resolvemos seguir as placas e ver o que era. Bem bonita, mas a água era fria então não deu para entrar.

São Miguel, Açores

Gostei mais da nascente de água com gás: nunca tinha tomado direto da fonte! rs

Ribeira Grande – São Miguel

Ribeira Grande, São Miguel, Açores

Ribeira Grande é uma das cidades da ilha de São Miguel. Tem a arquitetura típica do local: prédios brancos com pedras pretas, de origem vulcânica. Ali visitamos uma praia com areia preta e aproveitamos para almoçar olhando as ondas gigantes que antecederam o furacão Ophelia!

Ribeira Grande, São Miguel, Açores

Miradouro de Santa Iria

São Miguel, Açores

Avistamos uma placa de miradouro e claro que paramos para ver! rs No Miradouro de Santa Iria pudemos ter uma visão bem ampla do litoral de São Miguel, com um mar turquesa mesmo num dia cinza e as montanhas verdes atrás. As fotos não fazem jus à beleza do local, nem a cor do mar…

São Miguel, Açores

Fábrica de Chá Gorreana

Chá Gorreana, Açores

Nossos planos iniciais nem incluíam este local, mas por conta do tempo ruim, acabamos optando por parar ali e ainda bem! A visita à fábrica de Chá Gorreana é bem interessante e rápida, e termina com a degustação do chá local. Eu, que nem gosto de chá, adorei o chá de lá!

Chá Gorreana, Açores

Também é possível visitar as plantações de chá,  o que rende fotos lindíssimas mesmo com o tempo cinza! Tudo é feito sem guia e sem hora marcada, é só chegar e entrar, uma delícia de passeio! A melhor parte? É tudo de graça, incluindo o chá! Convém deixar uma gorjeta. ;)

Se inscrevam no canal do Trend Tips no Youtube para assistirem antes aos vídeos! 

Em Ponta Delgada, fiquei hospedada no Vila Nova Hotel. O aluguel do carro foi da Lets Rent.

Santuários em Braga: Sameiro e Bom Jesus!

Vamos passear pelo Bom Jesus de Braga, um dos maiores cartões postais do Norte de Portugal?

Santuário do Bom Jesus do Monte, Braga

Quando estive de férias em junho (sim, faz tempo!) aproveitei para visitar amigos e aproveitar um pouco mais Braga, cidade que eu adoro!

Santuário do Sameiro

Santuário do Sameiro, Braga, Portugal

Começamos o nosso tour pelo Santuário do Sameiro: não tão conhecido, mas que oferece uma vista linda sobre Braga! Sua história começa em 1863  atualmente o Santuário do Sameiro é um dos centros de maior devoção mariana em Portugal.

Santuário do Sameiro, Braga, Portugal

Além da vista, dá para visitar a igreja que tem um alter bem bonito e passear pelos jardins. Também tem um restaurante que falam que é muito bom, terei que voltar para provar.

Santuário do Sameiro, Braga, Portugal

Do Sameiro podemos ir a pé até o Santuário de Bom Jesus do Monte, por uma estradinha de terra bem fácil.

Mata no Bom Jesus de Braga

Aproveite para apreciar a natureza e até ver de perto um Sobreiro, árvore que produz a cortiça!

Sobreiro, a árvore da cortiça!

Cortiça direto do Sobreiro!

Santuário do Bom Jesus do Monte – Jardins

Bom Jesus de Braga

O Bom Jesus de Braga é rodeado de natureza: ali você vai encontrar lagos, grutas, pontes, miradouros…

Bom Jesus de Braga

Dá para aproveitar bem o dia ali passeando pela mata, relaxando e até fazendo um piquenique.

Bom Jesus de Braga

Bom Jesus de Braga

Escadarias do Bom Jesus de Braga

A principal característica que marca este cartão postal são suas longas escadarias que dão na igreja lá em cima no monte.

Escadarias Bom Jesus de Braga

Lindo, e cansativo!

Bom Jesus de Braga

Mas fiquem tranquilos: dá para subir de carro ou de bondinho! Lá da Igreja, a vista da cidade é incrível!

Bom Jesus de Braga

A lenda de São Longuinhos

Bom Jesus de Braga

Sabiam que existe um “São Longuinhos”, com s no final mesmo? Este não é o Santo dos 3 pulinhos, mas a promessa dele também é encontrar algo: um marido para as desesperadas! hahahahahaha Vale a pena assistir ao vídeo e me ver passando essa vergonha! Será que resulta? ;)

Portão - Bom Jesus de Braga

Gostaram de passear pelo Bom Jesus de Braga e pelo Santuário do Sameiro comigo?

Se inscrevam no canal do Trend Tips no Youtube para assistirem antes aos vídeos! ;)

Bate e volta de Lisboa: Castelo de Palmela e Cristo Rei!

Hoje o passeio é dois em um: Cristo Rei Lisboa e Castelo de Palmela. Portugal é cheio de surpresas e mesmo aqui, bem próximo à Lisboa, tem muito o que ver! Assim, num sábado de tempo meio estranho, peguei Mr. Grey e atravessei o Rio Tejo rumo à Palmela, para ver o Castelo que sempre vi da estrada mas nunca tinha ido visitar!

Castelo de Palmela

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

Palmela é uma vila que fica a aproximadamente 40 km de Lisboa, no caminho para a região das praias da Arrábida, onde ficam as praias incríveis Ribeira do Cavalo e Galapinhos. O acesso de carro é fácil e bem sinalizado, demora por volta de 40 minutos.

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

A vista 360º do Castelo de Palmela e algumas escavações!

A história do local é bem antiga: estudos mostram que por volta do ano 300 a.C. já havia habitantes por ali. O Castelo de Palmela veio bem mais tarde, por volta do século VIII, e durante muitos séculos o local foi disputado entre mulçumanos e cristãos.

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

Vistas incríveis das janelas do Castelo de Palmela

O local é um excelente ponto de observação e consequentemente, de proteção de territórios. Lá de cima é possível ver o Rio Tejo e o Rio Sado (onde tem os golfinhos em Setúbal).

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

Atualmente é possível visitar a igreja e uma parte do castelo que continua de pé, assim como algumas escavações que mostram toda a importância histórica do local.

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

No pátio com vista 360º, tem algumas lojinhas e um café. Se o tempo estiver bom, vale ficar um tempo ali apreciando a vista! O melhor? A entrada é grátis!

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

A torre da igreja e o prédio onde fica a pousada.

No local ainda funciona uma pousada, que também deve contar com vistas incríveis! Dica extra: café Culto, bem em frente ao Castelo de Palmela. Tem umas bruschettas deliciosas e uma ótima vista também!

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

Cristo Rei Lisboa

Na volta, aproveitei que já estava na Margem Sul para ir até o Cristo Rei Lisboa, que oferece a melhor vista da cidade! Importante dizer que o Cristo Rei fica em Almada, fora de Lisboa e atualmente funciona como um santuário.

Cristo Rei Lisboa

O Cristo Rei é uma cópia do Cristo Redentor, do Rio de Janeiro, e dizem que nasceu da promessa de um padre que visitou o Rio e queria construir uma estátua igual em Lisboa. O padre prometeu que se Portugal se mantivesse neutro na segunda Guerra Mundial, iria mandar construir uma estátua, e assim foi. O Cristo Rei é menor do que o Cristo Redentor: tem 28 metros de altura enquanto seu irmão carioca tem 38m. Em comum, os dois oferecem uma bela vista sobre cidades incríveis!

Cristo Rei Lisboa

Do Cristo Rei de Lisboa, é possível ver toda Lisboa, incluindo pontos importantes como a Ponte 25 de abril (que lembra a Golden Gate em São Francisco, EUA) e a Praça do Comércio. Em dias de sol, a vista é realmente impressionante! Mas se prepare: o vento ali nunca dá trégua, então uma blusinha é sempre bem vinda. Dá para subir efetivamente no Cristo (custa 6€), mas eu acho q vista do estacionamento tão bonita que nunca fiz questão de subir…

Gostaram de mais esse bate volta de Lisboa pelo Cristo Rei Lisboa e Castelo de Palmela?

Se inscrevam no canal do Trend Tips no Youtube para assistirem antes aos vídeos! ;)

Quinta da Florência: para relaxar a conhecer a Serra da Estrela!

Há alguns dias, fui passar um fim de semana num hotel na Serra da Estrela. Hotel não, melhor que isso: uma quinta, a Quinta da Florência! Quinta aqui em Portugal é o que chamamos de sítio ou chácara no Brasil: casa (ou casas) num terreno grande com muito o que explorar e rodeado de natureza. Lugar perfeito para relaxar e entrar em contato com a natureza!

Luli Monteleone Serra da Estrela

Caminhando pela Quinta da Florência

Hotel na Serra da Estrela

A região da Serra da Estrela é cheia de coisas incríveis para explorar, durante o ano todo. Praias fluviais, Parques naturais, Aldeias Históricas e muito mais que mostrei no post sobre a Serra da Estrela no verão. Na hora de procurar um Hotel na Serra da Estrela, é importante escolher bem a localização. A Quinta da Florência é uma excelente opção de hospedagem na região, por ficar próximo à muitos destes atrativos.

Quinta da Florência Quinta da Florência

Hotel na Serra da Estrela

Paredes históricas!!!

Um hotel na Serra da Estrela cheio de tranquilidade e história! Acredita-se que a quinta tenha sido construída no século XVII e daí vem as paredes de pedra da casa principal.

Hotel na Serra da Estrela

Obviamente, todo o espaço foi renovado e oferece todo o conforto possível: wi-fi,  aquecimento e ar condicionado, cozinhas totalmente equipadas e uma decoração lindinha. Tudo ali tem um pouco de história: as paredes centenárias até os móveis – alguns eram da avó da proprietária!

Hotel na Serra da Estrela

A Quinta da Florência conta com 3 casas: a sede (onde é servido o café da manhã), Casa Grande (onde fiquei hospedada) e a Casa do Lago (que antigamente serviam como as cavalariças do lugar). É possível alugar somente um quarto ou as casas inteiras, uma ótima opção para quem quer passar uns dias relaxando com famílias ou amigos!

Hotel na Serra da Estrela

O local ainda conta com um forno de pedra, uma piscina delícia para dias de calor e uma grande área verde, com pomar e até um Olival. É dali que saem as azeitonas e as compotas servidas no café da manhã!

Hotel na Serra da Estrela

Falando nisso, o dia na Quinta da Florência começa bem: pães, queijos e várias opções de compotas produzidas localmente.

Hotel na Serra da Estrela

Aliás, o queijo Serra da Estrela nunca falta: é comprado diretamente de produtores locais e justamente por isso está sempre fresco (e delicioso). E tudo pode ser saboreado com a maior tranquilidade, aproveitando a vista para a piscina e para a natureza!

Hotel na Serra da Estrela

Breakfest with a view!

Hospedagem na Serra da Estrela: Quinta da Florência

Nada disso acima teria a mínima importância se não fosse por um ponto crucial na Quinta da Florência: os proprietários: Roberto e Nucha. Ele, brasileiro, ela portuguesa, moraram um tempo lá no Brasil e depois voltaram para cá e decidiram abrir a quinta que era da mãe dela para receber turistas como se fosse a nossa casa.

Hotel na Serra da Estrela

Com Roberto e Nucha, proprietários que te recebem como se você fosse da família!

O cuidado está em todos os detalhes: na decoração, no café da manhã, nas dicas do que fazer na região, nas histórias contadas… Eles são uns queridos, e farão você se sentir em casa já nos primeiros minutos de hospedagem. Foi difícil deixar a Quinta da Florência e voltar para Lisboa, justamente por conta da recepção do Roberto e da Nucha!

Agora quero voltar no inverno para curtir a Serra da Estrela com neve!

Fiquei hospedada na Quinta da Florência à convite do local, mas a a minha opinião e experiências são independentes e totalmente pessoais.