Daily Archives: 27 de dezembro de 2017

Turismo em Genebra, Suíça!

Bora fazer turismo em Genebra? Aproveitei um feriado aqui em Portugal para passar 3 dias com mais duas amigas nessa cidade na Suíça, na esperança de ver neve e esquiar um pouco!

Bom, neve só tivemos no aeroporto, mas conseguimos nos divertir bastante e conhecer bem essa cidade charmosa que fica à beira de um lago!

Turismo em Genebra

Como estávamos com o Geneva Pass, que dá acesso a diversos museus e passeios, nossa ideia era começar o turismo em Genebra com um passeio de barco no lago, para ver o Jato d’água.

Jato d'água no lago de Genebra, Suíça

Jato d’água no lago de Genebra, Suíça

Mas, o barco estava fechado e tivemos que optar por outro passeio: pegamos um trenzinho para passear pelas ruas do centro histórico e ver a Catedral de Genebra.

Turismo em Genebra, Suíça

Catedral de Genebra

A cidade é uma graça, mas por conta de uma maratona que teria no dia seguinte, muitos monumentos estavam cobertos, então não deu para tirar muitas fotos…

Turismo em Genebra, Suíça

Depois, fomos visitar o Relógio de Flores, que independente da época, está sempre florido!

Turismo em Genebra, Suíça

Ali pegamos um pôr-do-sol lindíssimo à beira do Lago de Genebra!

Turismo em Genebra, Suíça

Pôr do sol lindo no lago Genebra!

Onde Comprar Chocolate em Genebra, Suíça

#GordinhaSafada que sou, jamais deixaria a Suíça sem um carregamento de chocolates! rs Não fui atrás de chocolates artesanais, queira me esbaldar em Toblerone e Lindtt mesmo, e o melhor lugar para comprar esses (e várias outras marcas!) é na loja de departamentos Manor.

Turismo em Genebra, Suíça

Pelas ruas de Genebra…

A loja é enorme, tem vários pisos, e oferece de tudo: roupa feminina, masculina, artigos para casa, brinquedos, supermercado… Os chocolates ficam logo no piso térreo, numa área que parece o paraíso! Tinha Toblerone por mais ou menos 1 €, Lindtt por menos de 2€… foi difícil me controlar e não comprar kilos e kilos de chocolate suíço! rs

Turismo em Genebra, Suíça

Cisnes no lago de Genebra!

Onde Comer Fondue em Genebra, Suíça

Não dá para fazer turismo em Genebra e não comer fondue, né? Pesquisei muito antes de ir para saber aonde poderia comer esse prato típico e sempre me assustei com os preços. Sim, Genebra é muito cara para comer, mas a parte boa é: pagamos caro, mas sempre comemos muito bem e a comida estava sempre deliciosa!

Onde comer Fondue em Genebra, Suíça

Para comer fondue, fomos no Restaurante Edelweiss, que oferece um menu com entrada, prato principal e sobremesa por 55 francos (por volta de 46€). De entrada, comi o também típico Raclette, queijo derretido delicioso.

Onde comer Fondue em Genebra, Suíça

Como estávamos em 3 pessoas, pedimos 2 fondue de queijo e 1 de carne, e é difícil escolher qual estava melhor. Depois de comer tanto, a sobremesa foi um desafio: Apfelstrudel, torta de maçã típica da cozinha alemã. Para acompanhar, fomos de vinho.

Onde comer Fondue em Genebra, Suíça

O jantar sai caro sim, mas valeu cada centavo. Você pode consultar o menu e os preços atualizados no site do restaurante. Ah, não se esqueça de reservar antes!

Espero que tenham gostado de fazer esse dia fazendo turismo em Genebra comigo, amanhã tem mais!

Acompanhe as minhas viagens pelo instagram: @TrendTips!

Em Genebra, contei com o apoio do GenevAlive, escritório de turismo da cidade. Por lá, fiquei hospedada no Hotel Eden Genève.

Visitando a casa de Maria Antonieta!

Palácio de Versalhes: começamos bem nossa viagem por Paris! Já tinha visitado Versalhes na minha primeira viagem à Paris, mas o local é tão lindo que não resisti em visitar de novo! Afinal, nada como voltar à casa de Maria Antonieta, né?

 

Palácio de Versalhes

Palácio de Versalhes, Paris

Fachada principal do Palácio de Versalhes!

Apaixonada pela história de Maria Antonieta, visitar o Palácio de Versalhes é obrigatório para mim. Muitos outros reis passaram por lá, mas enquanto visito pelas salas só consigo imaginar Maria Antonieta andando por ali! rs Independente disso, o Palácio é lindíssimo por si só, e enorme: são mais de 2300 aposentos! Tudo decorado da maneira mais luxuosa possível, obviamente!

Palácio de Versalhes, Paris

Portão de entrada, bem simplesinho! rs

Desta vez meu passeio pelo local foi um pouco conturbado: quando chegamos, os funcionários estavam em greve e só abriram para visitação uma hora depois do previsto. Mesmo aberto, algumas salas estavam fechadas.

Palácio de Versalhes, Paris

Detalhes do portão de entrada!

Na excursão com a ParisCityVision, o guia nos leva até uma porta preferencial, onde não enfrentamos fila. O tour que fiz me deu direito à áudio guia, mas também é possível fazer o tour com guia. Por conta da greve, o ônibus iria sair mais tarde de Versalhes para nos dar tempo de visitar tudo. Como queria muito dar uma volta pelos jardins e Grand e Petit Trianon, optei por voltar para Paris por conta própria.

Palácio de Versalhes, Paris

Um dos quartos do Palácio!

Palácio de Versalhes – o que ver

Palácio de Versalhes, Paris

A imponente Galeria dos Espelhos!

  • Galeria dos Espelhos: é o salão mais famoso do lugar: enorme, com espelhos de um lado e grandes janelas com vista para o jardim do outro. Impossível não se encantar!
  • Jardins de Versalhes: na parte de trás do palácio, é possível passear pelos imensos jardins, com estátuas, lagos e canais. A paisagem muda conforme a estação, mas é sempre lindo!
  • Grand Trianon: um palacete construído pelo Rei Luís XIV para “fugir” da vida na corte, e claro, para oferecer para sua amante! rs
  • Petit Trianon: Este local ficou especialmente famoso por ter como sua principal proprietária Maria Antonieta. Originalmente construído pelo Rei Luís XV para sua amante, o Petit Trianon foi entregue de presente pelo Rei Luís XVI com a seguinte frase: “Vós amais as flores, Senhora, tenho um bouquet a oferecer-vos. É o Trianon.” É ou não para morrer de amores? Lá dentro, além do palacete, ainda é possível visitar os jardins e a´te uma pequena vila que Maria Antonieta mandou construir.
Palácio de Versalhes, Paris

Decoração luxuosa e imponente na Galeria dos Espelhos!

Na parte de trás do Palácio, é possível pegar um trenzinho que passa pelo Grand Trianon e Petit Trianon. Recomendo muito, pois as distâncias são longas e fica muito cansativo andar tudo e ainda visitar os locais por dentro. O local conta com mais de 800 hectares de área, então uma carona é sempre bem vinda, né? rs

Palácio de Versalhes, Paris

Teto da Galeria dos Espelhos!

Como Chegar em Versalhes

Palácio de Versalhes, Paris

A maneira mais fácil e cômoda é ir com a Paris City Vision: o trajeto é feito num ônibus super confortável que te deixa (e te busca) bem na entrada do Palácio. Também é possível ir de trem, o trajeto dura por volta de 40 minutos. Neste caso, você terá que andar por volta de 15 minutos da estação até a entrada do palácio.

Palácio de Versalhes, Paris

Jardins do Palácio de Versalhes!

Quanto tempo ficar em Versalhes?

Depende do que você quer ver e, claro, de quanto tempo você tem disponível em Paris. Se for sua primeira vez em Versalhes, aconselho pegar o tour de dia completo, assim poderá ver não só o Palácio, mas também o Grand e Petit Trianon, além de passear tranquilamente nos jardins.

Palácio de Versalhes, Paris

A sacada onde Maria Antonieta foi obrigada a se apresentar para a população!

Se já conhecer ou tiver menos de 5 dias em Paris, pegue o tour meio período, que dará para visitar o Palácio e um pedaço dos jardins. De volta à Paris às 13h30, ainda dá tempo de passear bastante pela cidade! ;)

Palácio de Versailles, Paris

O fundo do Palácio de Versailles!

Independentemente da sua opção, comprar bilhetes antes da visita é primordial: as filas podem ser gigantes! O áudio guia também é bem aconselhável, já que assim poderá entender melhor sobre a história do palácio e cada um dos cômodos.

Aqui pode consultar todas as opções de tour em Versalhes com a Paris City Vision.

Palácio de Versalhes, Paris

Visitar o Palácio de Versalhes deveria ser obrigatório para todo mundo que vai a Paris! rs Um lugar lindíssimo, rico em história e super fácil de chegar. Esta foi a minha segunda visita, mas com certeza não será a última.

Acompanhe as minhas viagens pelo instagram: @TrendTips!

Fui à Versalhes à convite da Paris City Vision, mas minha opinião e experiências são independentes e totalmente pessoais. Em Paris, fiquei hospedada no Hotel Le Pavillon.

Melhor delineador do mundo: Eyeliner Kiko!

Eyeliner Kiko: melhor delineador que já usei! Durante muito tempo, procurei um delineador que fosse fácil de passar e que não borrasse durante o dia… Tentei várias marcas, líquido, gel e nada… Até que um dia dei uma chance para um bem baratinho: delineador Colour Definition Waterproof Eyeliner Kiko. Ele é líquido e o pincel é de cerdas, bem fininho. A cor é um preto bem preto e ele cobre bem com apenas uma passada!

Delineador Eyeliner Kiko

Seca super rápido, dura o dia inteirinho e aguenta tudo: dia de turismo, suor, até piscina e mar (sem esfregar, claro)! Já usei durante viagens e cheguei a ficar mais de 12h com ele nos olhos e no fim do dia meu delineado gatinho estava lá inteiro e perfeito! Por ser tão duradouro, ele só sai com demaquilante poderoso, mas vale a pena.

O único problema desse delineador é que por ser tão “potente”, tem que tomar muito cuidado na hora de passar: não pode encostar nos cílios, pois gruda e deixa os cílios duros. Aí que mesmo ele tendo um aplicador bom e fácil de manusear, acabo preferindo usar o pincel chanfrado ou o carimbo delineador (que ensinei a fazer aqui).

Delineador Eyeliner Kiko

O Eyeliner Kiko Milano custa só 6,90 euros e de vez em quando ainda tenho sorte de encontrá-lo em promoção! Na Kiko Brasil, esse mesmo delineador sai por R$ 60. Não é tão baratinho quanto aqui na Europa, mas ele dura tanto (nos olhos e em termos de produto), que vale a pena!

Quem não quiser um delineador à prova de tudo, pode optar pelo delineador em Gel da Kiko. Também já usei e é fácil de passar, a duração é ótima e sai com mais facilidade que o Waterproof. Aqui em Portugal custa 7,90,  e no Brasil custa R$ 97.

Quem quiser saber como fazer carimbo delineador, é só ver o post que fiz com o DIY!