Daily Archives: 20 de novembro de 2017

Turismo Rural: Vila Galé Clube de Campo!

Há algumas semanas, peguei um comboio gastronômico em direção ao Vila Galé Clube de Campo, no Alentejo. Esta é uma região que não pára de me surpreender, cheias de atividades de turismo rural, e estava ansiosa para descobrir mais sobre a cultura local!

A caminho do Vila Galé Clube de Campo

A viagem para o hotel foi mais que especial: pegamos um trem / comboio gastronômico em direção ao Alentejo. À bordo, tudo de mais típico da região: comida, bebida, artesanato e música.

Cantos Alentejanos

Durante as quase 4 horas de viagem, pudemos conhecer mais sobre essa região de Portugal tão rica em cultura e com sabores únicos.

Comida típica do Alentejo

Já conhecia os vinhos do Alentejo, mas não sabia que a região produzia Gin também! No trem provei o Gin Sharish de morango e adorei, nunca tinha tomado um Gin tão bom!

Sharish: Gin Alentejano

Gin Alentejano numa das paradas do comboio!

Importante dizer que este comboio que peguei não circula normalmente, então o jeito mais fácil de chegar ao Vila Galé Clube de Campo é de carro mesmo!

Chegando no hotel, fomos recebidos com mais cantos alentejanos e ainda fomos de trator até os quartos. No jantar, com comida típica da região, ainda tivemos o show da Fadista Cuca Roseta.

Vila Galé Clube de Campo

Hotel Vila Galé Clube de Campo

Domingo foi dia de aproveitar o hotel. Acordamos e nos deliciamos com o excelente café da manhã / pequeno-almoço, que incluía até espumante. Bem alimentada, chegou o momento de ver tudo o que o Vila Galé Clube de Campo oferece!

Vila Galé Clube de Campo

Passeando entre os bichinhos e as plantações…

A pé, fomos conferir os animais que tem por lá: pôneis, jumento, lhamas… De trator, demos uma volta na herdade que é enorme e pudemos ver todas as plantações de frutas, o lago e a capela.

Hotel Vila Galé Clube de Campo

Deixamos o trator para visitar a Adega local e depois partimos para a área que concentra várias atividades.

Hotel Vila Galé Clube de Campo

Chamada de “praça de touros”, ali diversão não falta: dá para andar de quadriciclo, carruagem, cavalo, praticar aro e flecha, canoagem…

Hotel Vila Galé Clube de Campo

Se o tempo permitir, dá até para fazer um passeio de balão! Infelizmente não foi meu caso… terei que voltar! rs

Hotel Vila Galé Clube de Campo

 

Se não quiser participar de nenhuma atividade, sem problemas: dá para relaxar tranquilamente em uma das duas piscinas do hotel.

Hotel Vila Galé Clube de Campo

Almoçamos num dos restaurantes do hotel, que serviu o melhor da comida alentejana. Tudo acompanhado por mais cantos alentejanos, uma delícia!

Fiquei apenas algumas horas no hotel Vila Galé Clube de Campo, mas foi o suficiente para eu adorar o local e querer voltar!

Acompanhe as minhas viagens pelo instagram: @TrendTips!

Fui para o Vila Galé Clube de Campo à convite da Giuliana Miranda, do blog Ora Pois, e do Vila Galé Hotéis.  Minha opinião e experiências são independentes e totalmente pessoais.

Bate e volta de Lisboa: Castelo de Palmela e Cristo Rei!

Hoje o passeio é dois em um: Cristo Rei Lisboa e Castelo de Palmela. Portugal é cheio de surpresas e mesmo aqui, bem próximo à Lisboa, tem muito o que ver! Assim, num sábado de tempo meio estranho, peguei Mr. Grey e atravessei o Rio Tejo rumo à Palmela, para ver o Castelo que sempre vi da estrada mas nunca tinha ido visitar!

Castelo de Palmela

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

Palmela é uma vila que fica a aproximadamente 40 km de Lisboa, no caminho para a região das praias da Arrábida, onde ficam as praias incríveis Ribeira do Cavalo e Galapinhos. O acesso de carro é fácil e bem sinalizado, demora por volta de 40 minutos.

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

A vista 360º do Castelo de Palmela e algumas escavações!

A história do local é bem antiga: estudos mostram que por volta do ano 300 a.C. já havia habitantes por ali. O Castelo de Palmela veio bem mais tarde, por volta do século VIII, e durante muitos séculos o local foi disputado entre mulçumanos e cristãos.

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

Vistas incríveis das janelas do Castelo de Palmela

O local é um excelente ponto de observação e consequentemente, de proteção de territórios. Lá de cima é possível ver o Rio Tejo e o Rio Sado (onde tem os golfinhos em Setúbal).

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

Atualmente é possível visitar a igreja e uma parte do castelo que continua de pé, assim como algumas escavações que mostram toda a importância histórica do local.

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

No pátio com vista 360º, tem algumas lojinhas e um café. Se o tempo estiver bom, vale ficar um tempo ali apreciando a vista! O melhor? A entrada é grátis!

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

A torre da igreja e o prédio onde fica a pousada.

No local ainda funciona uma pousada, que também deve contar com vistas incríveis! Dica extra: café Culto, bem em frente ao Castelo de Palmela. Tem umas bruschettas deliciosas e uma ótima vista também!

Castelo de Palmela, Lisboa, Portugal

Cristo Rei Lisboa

Na volta, aproveitei que já estava na Margem Sul para ir até o Cristo Rei Lisboa, que oferece a melhor vista da cidade! Importante dizer que o Cristo Rei fica em Almada, fora de Lisboa e atualmente funciona como um santuário.

Cristo Rei Lisboa

O Cristo Rei é uma cópia do Cristo Redentor, do Rio de Janeiro, e dizem que nasceu da promessa de um padre que visitou o Rio e queria construir uma estátua igual em Lisboa. O padre prometeu que se Portugal se mantivesse neutro na segunda Guerra Mundial, iria mandar construir uma estátua, e assim foi. O Cristo Rei é menor do que o Cristo Redentor: tem 28 metros de altura enquanto seu irmão carioca tem 38m. Em comum, os dois oferecem uma bela vista sobre cidades incríveis!

Cristo Rei Lisboa

Do Cristo Rei de Lisboa, é possível ver toda Lisboa, incluindo pontos importantes como a Ponte 25 de abril (que lembra a Golden Gate em São Francisco, EUA) e a Praça do Comércio. Em dias de sol, a vista é realmente impressionante! Mas se prepare: o vento ali nunca dá trégua, então uma blusinha é sempre bem vinda. Dá para subir efetivamente no Cristo (custa 6€), mas eu acho q vista do estacionamento tão bonita que nunca fiz questão de subir…

Gostaram de mais esse bate volta de Lisboa pelo Cristo Rei Lisboa e Castelo de Palmela?

Se inscrevam no canal do Trend Tips no Youtube para assistirem antes aos vídeos! ;)

Hostel de Pedra e Sal: Conforto e Charme bem no coração de Setúbal!

E bem no meio de agosto, não é que consegui achar um Hotel em Setúbal incrível? Para quem não mora na Europa, uma explicação: agosto é mês de férias de verão aqui, quando TODO mundo viaja paras as praias, então tudo fica lotado. Eu não tive férias, mas aproveitei que Portugal é cheio de lugares lindos para desbravar melhor a região de Setúbal, Troia e as praias da Arrábida, incluindo Galapinhos, a praia mais bonita da Europa.

Hotel em Setúbal

Setúbal fica a apenas 40km de Lisboa, então é sempre uma opção fazer um bate e volta. Como queria ter o gostinho de férias e aproveitar melhor a região, optei por me hospedar no Hostel de Pedra e Sal, para chegar mais rápido nas praias! ;)

Hotel em Setúbal: de Pedra e Sal

Dentro da zona histórica de Setúbal, o hostel De Pedra e Sal está num prédio histórico que foi todo restaurado. Por fora, ainda é possível ver os azulejos típicos que decoravam uma antiga loja de itens para costura. Por dentro, uma decoração impecável e cheia de charme!

Hotel em Setúbal

Localização

A localização não poderia ser melhor: literalmente no centro da cidade, na área que nem passa carros! Dali, tudo é acessível a pé: restaurantes, centrinho, lojas, mercado, ferry / balsa… Dali também fica fácil pegar o transporte público para algumas praias, já que nenhuma praia da região tem hospedagem “na porta”.

Hotel em Setúbal

Área Comum

Dividido em 3 andares, o hostel conta com 2 cozinhas totalmente equipadas, três salas de estar com jogos e livros e ainda um pequeno terraço. Em cada andar, banheiros e lockers para guardas as malas. Tudo sempre muito limpo e organizado.

Hotel em Setúbal

O hostel de Pedra e Sal não oferece café da manhã, mas dá para comprar tudo no mercado próximo e deixar na geladeira da cozinha, super bem equipada. A única coisa que eu senti falta no hostel foi lugar para deixar as malas depois do check out…

Hostel de Pedra e Sal – Quartos

O hostel tem 3 andares; fiquei no primeiro, onde fica o quarto compartilhado que tem 14 camas. Parece um número assustador, mas na verdade estas 14 camas ficam espalhadas entre vários quartos interligados, todos com simpáticas sacadas.

Hotel em Setúbal

Cada cama conta com 3 tomadas USB, para todo mundo carregar tudo o que precisa para fotografar as praias da Arrábida! Lençóis, toalhas, travesseiros e cobertores são oferecidos pelo hostel, tudo novo, limpo e confortável.

Gostei muito que os lockers ficam do lado de fora dos quartos, assim o espaço fica mais organizado e ninguém fica fazendo barulho e bagunça desnecessária enquanto os outros hóspedes descansam.

Este hotel em Setúbal ainda oferece quartos privativos, que ficam no segundo e terceiro andar. Estes andares ainda contam com mais uma cozinha, uma sala de convivência e um pátio aberto.

Hotel em Setúbal

Restaurante em Setúbal – De Pedra e Sal

Hotel em Setúbal

Quem optar por fazer só um bate e volta de Lisboa até Setúbal, pode aproveitar o restaurante De Pedra e Sal, que fica bem embaixo do hostel. Assim como o hostel, o ambiente do restaurante é uma delícia, com mesas na praça. A comida é excelente: comi o bife na pedra de sal, maravilhoso!

Restaurante em Setúbal

Acompanhe as minhas viagens pelo instagram: @TrendTips!

Fiquei hospedada no Hostel de Pedra e Sal à convite do local, mas a a minha opinião e experiências são independentes e totalmente pessoais.

Carnaval do Brasil – Desfilando pela Independente!!!

Esse ano fui participar de verdade do Carnaval do Brasil! Fugi do inverno e fui passar uns dias em São Paulo, minha terra amada que também tem um excelente carnaval, tão bom quanto o do Rio de Janeiro!

Antes mesmo de eu desembarcar no Brasil, uma amiga (Thanks, Julia!) me chamou para desfilar pela Independente, escola de samba da torcida organizada do São paulo FC, meu time do coração! Não deu para negar o convite, né? No domingo de carnaval, estava eu pronta para ir mostrar meu samba no pé, que confesso que é inexistente! rs Dá o play pra conferir:

Como funciona o Carnaval do Brasil

Carnaval do Brasil é coisa séria! As escolas de samba demoram o ano todo para preparar o desfile e competir para ganhar o primeiro lugar. Uma equipe gigante de pessoas faz parte do processo: desde o pessoal que cria o tema, pesquisa sobre o assunto, as costureiras que montam as fantasias, os marceneiros que fazem os carros alegóricos… É muita gente mesmo!

Cada escola de samba escolhe um tema e a partir daí cria um samba enredo (que é o samba tocado durante todo o desfile no Sambódromo) e toda a estrutura do desfile. Escolas do grupo especial chegam a ter 4 mil pessoas desfilando; no caso da Independente, éramos 1.500 na Avenida! Isso sem contar a equipe de apoio: harmonia, pessoas que empurram os carros alegóricos etc.

Carnaval do Brasil

Já fantasiadas, ainda na Quadra da Independente!

No dia do desfile, tudo tem que ser super organizado e cronometrado: as escolas tem tempo certo para cruzar o Sambódromo todo (em torno de 50 e 65 minutos). Durante o desfile, diversos quesitos são analisados pelos jurados: samba enredo, harmonia, bateria, fantasia, alegoria, Mestre-sala e Porta-bandeira…

Tanto em São Paulo quanto no Rio existe o Grupo Especial e o Grupo de Acesso (que é como se fosse a segunda divisão). Todo ano algumas (geralmente duas) escolas  do grupo especial “caem” para o grupo de acesso e algumas do grupo de acesso “sobem” para o grupo Especial.

Importante dizer que Escola de Samba é como time de futebol: você tem a sua desde criança, não vale mudar no meio do caminho! É uma paixão nacional tão grande como o futebol, então levamos à sério, sofremos e torcemos pela nossa escola!

Como desfilar no Carnaval do Brasil

O certo mesmo é durante o ano participar dos ensaios nas quadras das escolas. Estes ensaios são festas onde a comunidade da escola de samba treina o samba enredo e aproveita para se divertir, claro. Eles acontecem durante todo o ano e mesmo não tendo as fantasias, vale muito a pena ir para conhecer!

Mas se você também não mora no Brasil, deve entrar em contato com as Escolas de Samba e ver a possibilidade de desfilar. Aqui alguns links que podem te ajudar: Liga das Escolas de Samba de São Paulo e Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro.

A maioria das escolas aceita pessoas de fora da comunidade, então você paga pela fantasia e no dia do desfile basta estar na concentração na hora estipulada. Nestes casos, é mais provável que você desfile no chão, não em um carro alegórico (geralmente reservado para as pessoas da própria escola de samba, que estão sempre presentes nos ensaios durante o ano).

Carnaval do Brasil

Croqui de Make up!

Precisa Sambar? Não, não precisa. Mesmo pq, com tudo aquilo de fantasia fica realmente difícil se mexer muito. As mulheres que vocês vem lindas desfilando todas sensuais são passistas, participam da escola desde que nasceram praticamente e obviamente, sabem sambar muito bem. Quem sabe um dia eu chego lá? rs

Agora uma cosia que precisa é saber cantar o samba enredo! Como já disse antes, as escolas são julgadas durante todo o tempo que estão na avenida, e os juízes olham se os integrantes das escolas sabem o samba. Fiquem tranquilos: é fácil decorar o samba enredo direto na avenida… E se não decorar, é só mexer a boca e fingir! rs

Como é desfilar no Carnaval do Brasil

Como vocês viram no vídeo, é suuuuper cansativo! Cheguei na quadra da escola de samba às 6 da tarde e o desfile só terminou à 1h30 da manhã! Fazer xixi, beber água, comer, é tudo quase impossível. Beber até cair? Nem pensar! Você tem que estar sóbrio pra desfilar e não prejudicar a escola! A fantasia pode machucar e incomodar, o sapato geralmente não é seu número (calço 37 e minha bota era 40!)… Tem que ter pique e muuuuuuuita paciência!

Carnaval do Brasil

Prontas para subir no carro alegórico!

Mas na hora que a bateria começa a tocar e entramos na avenida, o cansaço todo desaparece! A energia é tão incrível que faz todo o sacrifício valer a pena! Não dá para descrever a emoção é é ouvir a bateria, ver os outros integrantes da escola cantando o samba enredo, acenar para o público do sambódromo… É maravilhoso!

Carnaval do Brasil

Já em cima do carro alegórico do Pinóquio!

Alguns dias depois, quando recebia notícia que a Independente tinha ficado em segundo lugar e subido para o Grupo Especial, quase chorei de emoção! Infelizmente não consegui ir no Desfile das Campeãs, que reúne as primeiras colocadas do Grupo de Acesso e do Grupo Especial.

Agora quero muito voltar em 2018 para desfilar pela Escola de novo! Será que eu consigo?