Daily Archives: 30 de novembro de 2016

O que levar na bagagem de mão no inverno?

“O que levar na bagagem de mão no inverno?” Esta foi minha primeira dúvida quando soube que o Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros seria na gelada Berlim!

Viajar com companhias aéreas low cost tem um pequeno problema: despachar a mala sai muito caro. Assim, o jeito é viajar só com a mala de mão, para economizar e ainda não perder tempo esperando a bagagem na esteira… Como sei que muita gente sofre como eu para fazer a mala, resolvi filmar e mostrar para vocês como fazer uma mala de mão para o inverno da Europa!

Na minha bagagem de mão no inverno, levei:

  • – 1 casaco pesado
  • – 1 jaqueta térmica Uniqlo
  • – 2 calças
  • – 1 saia
  • – 3 malhas
  • – 2 blusas térmicas Uniqlo (comprei mais uma na viagem, mas dá para lavar no hotel e secar de um dia para o outro!)
  • – 1 camisa de flanela xadrez
  • – 1 legging térmica
  • – 1 legging de pelúcia
  • – 1 bota
  • – 1 tênis
  • – 1 chinelo
  • – Meias, calcinhas e sutiãs (que são lavados no hotel, durante a viagem)
  • – pijama
  • – 2 toucas de inverno
  • – luvas
  • – 1 lenço (que nem usei!)

Bagagem de mão inverno Europa

Essa mala foi mais do que suficiente para passar 10 dias no frio da Alemanha: deu para variar bem os looks sem passar frio! Como ainda comprei um casaco pesado na Uniqlo (estava precisando!), ainda consegui variar ainda mais os looks. Aproveitei a ida à Uniqlo (sim, sou viciada nessa loja! rs) para comprar mais uma blusa e legging térmicas.

Viram como é possível viajar leve e ainda manter o estilo? O segredo é levar peças que combinam entre si e apostar nas roupas com tecnologia, que são leves, não fazem muito volume e te deixam quentinha!

Ainda farei um post sobre a minha necessaire de viagem, também super reduzida para a bagagem de mão, aguardem!

Alguém tem mais alguma dica para a bagagem de mão no inverno? Divide com a gente nos comentários! ;)

Compras em Londres: Piccadilly Circus!

Meu primeiro dia em Londres rendeu… Depois da London Eye e Big Ben, terminei o dia em Piccadilly Circus, a “Times Square” Londrina! Esta região é ótima para fazer compras em Londres: dá para achar desde fast fashion (H&M, Gap, Zara etc) até as principais grifes mundiais. Destaque para a Boot’s, farmácia que mais aparece um supermercado e leva mulheres à loucura com a imensa oferta de cosméticos e maquiagem!

Em Picaddily Circus e na Regent Street também é possível encontrar algumas lojas incríveis, que são verdadeiros pontos turísticos! A loja M&M’s World é a maior loja de doces do mundo, é uma delícia passear por lá e ver todos os bonecos M&Ms vestidos como celebridades britânicas! A Hamleys é “apenas” a maior loja de brinquedos do mundo: amei a parte de Lego e dos doces (#GordinhaSafada rs). Passeio ótimo para quem viaja para Londres com crianças e também para quem é uma eterna criança, como eu! rs

Se procura algo mais clássico (e adulto), seu lugar é a Liberty of London! Sempre quis conhecer esta loja e mesmo com as expectativas super altas, não me decepcionei. A Liberty of London é enorme e ainda conserva as estruturas de madeira originais, uma graça! Além das maiores marcas, dá para se perder nos tecidos da marca, famosas pela estampa floral tradicional. Queria comprar tudo!

Compras em Londres: Liberty of London! Como não tinha como carregar tecidos pra casa, surtei mesmo na área dedicada ao Natal! Milhares de enfeites, um mais lindo que o outro! Alguns muito caros, outros nem tanto… Dá para achar algumas coisas bem acessíveis! Minhas compras em Londres se resumiram à estes enfeites de natal da foto, por £5 cada!

Quem quiser fazer compras em Londres ainda tem várias outras opções incríveis e super tradicionais, como Selfridge’s e Harrods. Uma pena que não consegui vistar estas duas! Preciso voltar logo!

Pedalando por Braga, Portugal!

Hoje é dia de fazer turismo em Braga, Portugal! Mas o passeio de hoje é super especial: à convite da Nay, do blog Aqueles que viajam, fui conhecer Braga de uma maneira diferente: de bike!

Braga é uma cidade encantadora: toda florida, com vários prédios históricos e muuuuita coisa pra ver! Passado o medo inicial (não costumo andar de bicicleta! rs), não queria mais largar a bike! Além da delícia de pedalar por ruas históricas, a Nay ainda é uma ótima guia, que nos conta tuuuuudo sobre cada lugar!

 

Quem quiser passear de bike por Braga, é só falar com a Nay. Em parceria com a Go by bike, ela oferece diversos tours pela cidade, sempre em cima de uma magrela!

Já quero voltar pra Braga pra fazer os outros passeios!

Um passeio repleto de flores em Vila Nova de Gaia!

Na minha última ida ao Porto, tive a oportunidade de conhecer um lugar bem diferente: Cantinho das Aromáticas! Gravei tudo para mostrar para vocês esse lugar encantador:

Em Vila Nova de Gaia, bem próximo ao Porto, essa Quinta (fazenda em português de Portugal! rs) já teve um morador ilustre no século XIV: D. Pedro I, 8º Rei de Portugal. Agora, as moradoras são diversas plantas aromáticas, todas cultivadas de maneira totalmente biológica.

Cantinho-das-aromaticas-porto-portugal No passeio pelos campos de ervas, dá para conhecer melhor diversos tipos de plantas (as explicações do Luís são ótimas!), aproveitar a paisagem e, claro, tirar fotos lindas!

flores-gaia-porto-portugal A visita ao Cantinho das Aromáticas é grátis, mas se quiser uma visita guiada com prova de infusões (recomendo!) o valor é € 6,5. Se você é um amante de chás e infusões mas não pode ir até lá, basta entrar no site e fazer sua encomenda! ;)

Agora quero voltar ao Cantinho das Aromáticas quando estiver tuuuuudo florido!

Harry Potter e o Porto!

Com a chegada de mais um livro da saga Harry Potter, os fãs em todo o mundo estão super ansiosos para finalmente ler mais um livro do universo mágico de Hogwarts! Enquanto o livro não chega, que tal descobrir um pouco mais sobre as inspirações da autora para criar o universo do bruxo?

livraria-lello-porto-harry-potter Explico: J.K. Rowling viveu no Porto (cidade no Norte de Portugal) entre 1991 e 1993 e sua ida para Invicta foi como uma fuga de uma séria de problemas pessoais, entre eles, a morte da mãe. No Porto, dava aulas de inglês e aproveitava as horas livres para continuar a escrever o romance “Harry Potter e a Pedra Filosofal”. Casou-se com um português, uma relação conturbada que a fez deixar a cidade em 1993. Ela não partiu sozinha: levou sua filha de apenas alguns meses, nascida numa maternidade da Invicta.

Já mostrei muito da Invicta para vocês, mas decidi reunir em um único post todas as influências de Harry Potter e o Porto! Preparados para pegar o Expresso de Hogwarts comigo? rs

Livraria Lello

harry-potter-porto-portugal Com certeza a Livraria Lello é o grande “marco” de Harry Potter no Porto. O lugar parece realmente mágico: a fachada já é incrível por si só, mas as surpresas estão realmente do lado de dentro. Tudo, absolutamente tudo, lembra o mundo mágico de Harry Potter, principalmente a livraria da saga Floreios e Borrões. A madeira escura, as prateleiras, as peças entalhadas, os livros guardados dentro dos vidros, as janelas, os mosaicos que fazem com que a luz entre colorida no local… é lindo!

Inclusive, as vitrines que guardam alguns livros lembram muito algumas salas de professores de Hogwarts! Aqui tem um vídeo onde mostrei a Livraria Lello em detalhes!

A escadaria da Livraria Lello

Entrar na Livraria Lello é realmente como entrar no mundo mágico de Harry Potter! Dizem que a escada que leva ao primeiro andar inspirou J.K Rowling a criar as escadas que se mexem no castelo de Hogwarts. A escada curva, feita em madeira e pintada de vermelho chama a atenção logo que você entra na Livraria Lello. Difícil é retratar toda a beleza dela numa foto!

O Uniforme dos Estudantes

uniforme-hogwarts-estudantes-porto-portugal

Eu com a capa dos estudantes, numa serenata que recebi! Tem vídeo mostrando tudo aqui!

Dizem também que o uniforme dos estudantes de Hogwarts, com suas capas pretas, foram inspirados nas capas usadas pelos estudantes universitários do Porto. Na verdade estas capas são usadas por estudantes de qualquer lugar de Portugal, mas a semelhança é realmente muito forte! Toda vez que vejo algum estudante com essa capa na rua, fico esperando ele sacar a varinha mágica! rs

Os Jardins do Palácio de Cristal

Já ouvi falar que os jardins do Palácio de Cristal inspiraram os jardins de Hogwarts e até a Floresta Proibida. Aqui não vejo muitas semelhanças, mas dá o play no vídeo e confira você mesmo! rs De qualquer maneira, é bem provável que a escritora escolhesse a calma deste lugar para escrever seu livro!

A Pedra Filosofal

Na biografia escrita por Sean Smith, o autor alega que o primeiro livro da saga teve seu nome inspirado no poema de António Gedeão: Pedra Filosofal. O poema também é uma música, cantada por Manuel Freire, muito conhecida pelos estudantes portugueses. Esta informação nunca foi confirmada por J.K. Rowling.

O Café Majestic

Enquanto morava na cidade, dizem que a autora costumava passar horas ali escrevendo os primeiros capítulos da saga. Verdade ou não, o lugar é lindo e vale muito a visita. Só visita mesmo, já que é tudo extremamente caro! rs

Majestic Cafe

Salazar: Ditador e Professor

Agora um pouco de história, muito rapidamente: Portugal esteve numa das ditaduras mais longas de toda história, entre 1926 e 1974. Um dos ditadores era António de Oliveira Salazar. J.K. Rowling admitiu que o nome do professor Salazar Slytherin foi inspirado nele e, depois de ler os livros, dá para perceber que algumas características também. O feiticeiro, fundador da  casa que recebe os estudantes mais inclinados às artes das trevas, ganhou destaque no segundo livro da saga: como acreditava na pureza de sangue, preparou um plano para eliminar de Hogwarts os “sangue-ruim”.

Comida

comida-porto-harry-potter

Todas as vezes que fui ao Porto, comi muuuuuuuito bem. Além da comida maravilhosa, as porções são enormes e não é difícil o almoço durar a tarde toda, sempre regado aos melhores vinhos. Sendo assim, realmente acredito que os banquetes de Hogwarts (onde a comida aparece como mágica para os estudantes!), também tenham sido inspirados na culinária deliciosa do Porto.

Ufa, deu para perceber que Harry Potter e Porto tem muito em comum, hein?